Santa Catarina começa nesta quarta-feira, 6, mais uma etapa da Campanha de Vacinação contra a Covid-19 no estado, com o envio da primeira remessa de vacinas para a dose de reforço nos trabalhadores da saúde. A aplicação nestes profissionais foi autorizada pelo Ministério da Saúde (MS) considerando a possibilidade de amplificação da resposta imune e adequação do esquema vacinal devido a maior exposição deste grupo à doença.

O diretor da Dive, João Augusto Brancher Fuck, explica que o reforço nos profissionais da saúde seguirá os mesmos critérios da vacinação de reforço dos idosos. “A dose só será aplicada naqueles que tenham completado o esquema vacinal inicial com as duas doses ou a dose única da vacina há pelo menos seis meses e a vacina utilizada será, preferencialmente, a Pfizer. Serão vacinados com a dose de reforço todos aqueles trabalhadores da saúde que atuam em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde; ou seja, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, a exemplo de hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais”, esclarece o diretor.

Para o início da aplicação do reforço nos profissionais da saúde serão enviadas aos municípios catarinenses entre quarta, 6, e quinta, 7, 85.314 doses da vacina Pfizer.

Mais doses serão distribuídas


O Estado recebeu 134.500 doses de vacina nesta terça, que serão distribuídas também na quarta – Foto: Divulgação / Dive

Além das doses dos trabalhadores da saúde, o Estado também vai distribuir outras 377.515 doses da vacina contra a Covid-19 para aplicação da segunda dose (D2). Serão enviadas 30.580 doses da Coronavac, 138.675 doses da AstraZeneca/Fiocruz e 208.260 doses da Pfizer. Importante lembrar que os intervalos de aplicação da segunda dose são de 28 dias para a Coronavac, 10 a 12 semanas para a AstraZeneca/Fiocruz e 8 semanas para a Pfizer.

A distribuição das 462.829 doses começa na manhã de quarta e segue na quinta-feira, 7. As doses das centrais da Grande Florianópolis, Blumenau, Itajaí, Tubarão, Criciúma, Araranguá, Jaraguá do Sul, Joinville, Mafra, Lages e Rio do Sul serão enviadas via terrestre na quarta, a partir das 8h. Já as doses das centrais São Miguel do Oeste, Chapecó, Xanxerê, Concórdia, Videira e Joaçaba serão transportadas pelo avião do Corpo de Bombeiros Militar na quinta, 7, também a partir das 8h.

Aplicação da dose de reforço nos idosos com 60 anos ou mais

O Ministério da Saúde também autorizou a ampliação da aplicação da dose de reforço nos idosos. Agora, idosos com 60 anos ou mais também podem receber o reforço do imunizante Pfizer, preferencialmente. No entanto, o MS ainda não enviou doses extras ao estado para a vacinação deste público. Sendo assim, a recomendação da Diretoria de Vigilância Epidemiológica aos municípios, neste momento, é que a dose só seja aplicada neste público caso as secretarias municipais de Saúde tenham doses armazenadas. Lembrando que devem receber a dose de reforço idosos com 60 anos ou mais que tenham completado o esquema primário (duas doses ou dose única) há pelo menos 6 meses.

Sobre a vacinação dos adolescentes sem comorbidades, o Ministério da Saúde informou que irá enviar novos lotes de vacina para este público assim que for concluída a etapa de vacinação de reforço dos idosos e trabalhadores de saúde. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) aguarda o envio dessas doses pelo MS para que possa encaminhar aos municípios para que concluam a vacinação dos jovens de 12 a 17 anos.