O uso incorreto de computador, videogame e outros gadgats está comprometendo o desenvolvimento da visão das crianças. É o que sugere um levantamento feito pelo oftalmologista Leôncio Queiroz Neto a partir dos prontuários de 835 crianças, com idade entre seis e 14 anos, atendidas nos últimos 24 meses pelo Instituto Penido Burnier, de Campinas. Do grupo analisado, 8%, ou 67 crianças, foram diagnosticadas com ambliopia ou olho preguiçoso.

Segundo Queiroz Neto, o compartilhamento dos equipamentos com os pais é uma causa frequente do problema. Ele observa que a posição da tela ajustada para adultos incentiva a criança ficar com a cabeça torta em frente ao monitor para conseguir enxergar. Cada olho acaba recebendo uma diferente quantidade de estímulo visual. Resultado: as crianças diagnosticadas com olho preguiçoso se queixavam de dor de cabeça, tiveram queda no rendimento escolar e passaram a evitar atividades esportivas.

A má postura em frente ao computador dobrou a incidência de olho preguiçoso no grupo, comparada com o índice nacional de 4%. O especialista explica que os olhos humanos estão em desenvolvimento até a idade de oito anos e precisam receber o mesmo estímulo neste período. Queiroz Neto ressalta que a ambliopia (a imprecisão de visão sem lesão perceptível do olho) também pode estar relacionada ao estrabismo ou olho torto e à diferença de grau entre os olhos, chamada anisometropia. O tratamento consiste na oclusão do olho de melhor visão para estimular o desenvolvimento do outro. Se não for feito até a idade de oito anos, o problema se torna irreparável e levar à cegueira funcional do olho mais fraco.

Miopia e olho seco

Outro estudo feito por Queiroz Neto com 360 crianças de nove e 13 anos de idade que chegavam a ficar seis horas ininterruptas usando computador ou videogame revelou que 21% apresentaram miopia, contra a prevalência de 12% apontada pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). O médico explica que o problema surge em todas as faixas etárias, mas o esforço concentrado para enxergar de perto entre crianças faz os olhos perderem a acomodação ou capacidade de focalizar. Nos olhos míopes, a visão de longe fica desfocada porque as imagens se formam antes da retina, em vez de se formarem sobre ela.

Crianças e adultos também podem sentir a visão embaçada, dor de cabeça e o olho seco. É a síndrome do computador, causada pelo esforço visual e pela diminuição das piscadas. Atinge 30% das crianças e 75% dos adultos.

Detalhe ZH

A primeira consulta com um oftalmologista deve ser feita aos três anos .

Vista seca

:: Em condições normais, uma pessoa pisca os olhos em média 22 vezes por minuto

:: Durante a leitura, a frequência da piscada é de 12 a 15 vezes por minuto

:: Diante do computador, o olho pisca cerca de 5 vezes por minuto

:: A concentração na tela acaba diminuindo a frequência das piscadas, necessárias para lubrificar o olho. Com isso, o olho “seca”

:: Em consequência, ocorre o aumento da fadiga ocular e mental

Como evitar

:: Mantenha a distância de 60 cm da tela do monitor.

:: De preferência aos monitores LCD, que são antirreflexivos e de tamanho mínimo de 17 polegadas.

:: Evite excesso de luminosidade das lâmpadas e luz natural, pois as pupilas se contraem e geram cansaço visual.

:: Regule sempre a tela com o máximo de contraste e não de luminosidade.

:: Mantenha a tela do monitor sempre limpa.

:: A cada hora, adultos devem descansar de 5 a 10 minutos. As crianças, de 15 a 30 minutos.

:: Lembre-se de piscar voluntariamente quando estiver usando o micro.

:: Inclua semente de linhaça e peixes gordurosos na dieta