O curso de Engenharia Mecatrônica da UniSatc foi responsável pela manutenção de rádios transmissores do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Criciúma. Foram realizadas a recuperação de peças danificadas e a substituição de baterias inutilizadas por novas. Com a parceria, 15 aparelhos foram restaurados para ser utilizados pelos policiais no combate ao crime.

O trabalho foi realizado pelo professor de Engenharia Mecatrônica da UniSatc, Cleber Izidoro, e pela técnica de laboratório, Beatriz Westrup. O processo de manutenção será detalhado em sala de aula para os alunos do curso. Para o coordenador de graduação da UniSatc, Jovani Castelan, é uma forma de agregar na formação dos acadêmicos. “É uma satisfação contribuir de alguma forma na segurança pública da região e, ainda, possibilitar que nossos acadêmicos tenham mais uma experiência real na prática”, ressalta.

Com os reparos, os rádios transmissores terão bateria o suficiente para aguentar turnos de 12 horas de trabalho. “A parceria com a UniSatc vai ajudar a salvar vidas, pois são aparelhos extremamente importantes que facilitam a comunicação e proporcionam agilidade nos atendimentos das ocorrências”, afirma o tenente do 9º BPM, Diego Figueiredo da Silva.

Como forma de oficializar a parceria, a PM entregou certificados para os responsáveis pelos serviços. Segundo o coordenador de Engenharia Mecatrônica da UniSatc, João Mota Neto, o centro universitário possui estrutura e profissionais qualificados para oferecer melhoras ligadas aos setores tecnológicos e elétricos. “Estamos de portas abertas para ajudar a PM, pois a manutenção dos rádios transmissores é apenas um dos serviços que podemos oferecer”, conta.

Assessoria de Imprensa da Satc (www.satc.edu.br)