Quatro cidades catarinenses conheceram os prefeitos neste domingo (3) através de eleições suplementares. Os candidatos mais votados no pleto de 7 de outubro de 2012 em Criciúma, Balneário Rincão, Tangará e Campo Erê não foram diplomados por serem considerados inelegíveis de acordo com a Lei da Ficha Limpa, por isso ocorreram novas eleições nestas cidades.
De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado, as eleições foram tranquilas. A votação encerrou no horário previsto, às 17h, e a apuração foi concluída às 18h22, com o resultado do pleito de Criciúma, no Sul. A expectativa do presidente do TRE, desembargador Eládio Torret Rocha era a conclusão até as 20h, superada pela agilidade na coleta e envio dos dados e auxiliada por um projeto testado neste domingo (3).
O desembargador comemorou o resultado do sistema denominado ‘Apuração Ágil’, desenvolvido pela Justiça Eleitoral e testado em duas seções de Balneário Rincão e Criciúma. Nas duas cidades, a tecnologia móvel foi utilizada na transmissão de dados.
Em Criciúma, o pendrive, que funciona como memória, foi conectado a um celular e os dados foram transmitidos através da rede de internet móvel, diretamente para o servidor do Tribunal. A operação foi concluída em quatro minutos, segundo o TRE.Já em Balneário Rincão foram utilizados Postos Intermediários de Transmissão (PIT), notebooks com sinal de telefonia, que transmitiram os dados após a votação, sem a necessidade de transporte do pendrive até o cartório eleitoral, como é feito normalmente. Conforme o TRE, a apuração nas seções foi concluída em 24 minutos, o equivalente a 1h29 a menos que a totalização das eleições realizadas no mês de outubro de 2012 no mesmo município.
“Esses dois experimentos absolutamente exitosos provam que a tecnologia desenvolvida dá certo e pode ser aproveitada nas outras eleições. Estamos felizes porque passamos no primeiro teste!”, comemorou.
Segundo o TRE, 162.917 eleitores estavam aptos a votar neste domingo (3). Destes, pouco mais de 30 mil não compareceram às urnas, totalizando 18,68% de abstenções. Além disso, a eleição teve 3.300 votos brancos e 3.124 nulos.
Das 472 urnas eletrônicas utilizadas nas eleições, apenas duas foram substituídas, ambas em Criciúma. De acordo com a assessoria de imprensa, os problemas nas duas seções foram detectados logo após às 12h e não atrasaram a apuração. Em Criciúma, cidade com a maioria dos eleitores, Márcio Burigo (PP) foi eleito com 72,27% (76.748 mil) dos votos válidos. Ele concorreu com outros cinco candidatos: Fábio André Brezola (PT), Américo Ricardo Cardoso de Faria (DEM), Ronaldo José Benedet (PMDB), Cintia dos Santos (PSTU) e Rodrigo Maciel (PCB).