O senador pernambucano Jarbas Vasconcelos, da ala independente do PMDB, disse nesta segunda-feira que o Partido dos Trabalhadores (PT) deveria criar a “Bolsa óleo de peroba” por causa do que considera mentiras do governo no episódio da liberação de recursos do Bolsa Família.

Boatos indicando que o programa iria acabar provocaram uma onda de saques há duas semanas, mas integrantes do PT e do governo insinuaram que a ação era obra da oposição.

— O PT deveria criar o Bolsa óleo de Peroba e distribuir entre seus líderes e integrantes do governo, tamanha é a cara de pau e a irresponsabilidade que tem marcado todo os personagens envolvidos nesse escândalo do boato sobre o Bolsa Família — afirmou Jarbas, em discurso na tribuna do Senado.

Para o senador peemedebista, a presidente Dilma Rousseff é a “principal responsável pelo sofrimento das pessoas”. Mesmo assim, observou ele, Dilma teve o “disparate” de falar que as suspeitas do fim do programa eram “algo absurdamente desumano e criminoso”.

Ele comparou a tentativa de atribuir à oposição os boatos a políticas de presidentes populistas e autoritários que “se valem da pobreza da população para continuar seu reinado de manipulações, como na Venezuela e na Argentina”.

Jarbas Vasconcelos disse ser impossível acreditar na versão do Palácio do Planalto de que não sabia da antecipação dos pagamentos do Bolsa Família.

— Todo esse episódio está cercado de mentiras em cima de mentiras, de falsidades e de recuos constrangidos do governo — disse.

O senador lembrou que, nas eleições presidenciais de 2006 e 2010, o programa foi usado como “arma de terrorismo eleitoral” contra a oposição. Ele defendeu que, ao contrário dos muitos escândalos que terminaram “jogados para debaixo do tapete vermelho e cheio de estrelas”, numa referência ao símbolo do PT, esse caso “não pode ser esquecido por aqueles que querem um Brasil mais sério e transparente”.