A secretaria de Saúde por meio da Vigilância Epidemiologia identificou no bairro centro, um foco de mosquito Aedes aegypti. Trata-se do mosquito transmissor da dengue e da febre amarela urbana. O mosquito é menor do que os mosquitos comuns, possui característica de cor preta com listras brancas no tronco, na cabeça e nas pernas. Suas asas são translúcidas e o ruído que produzem é praticamente inaudível ao ser humano.

A Vigilância Epidemiologia com a Unidade de Saúde irão realizar uma varredura num raio de 300 metros do foco encontrado em uma armadilha. O foco foi localizado em uma das armadilhas do programa de endemias, as equipes de agente de saúde e de combate de endemias vão visitar as famílias para identificar possíveis focos de larvas e fiscalizar locais que podem ser possíveis criadouros do mosquito.

Segundo o secretário de Saúde Murilo Debiasi Ferrareis, a população deve contribuir com atitudes simples no combate ao mosquito, a fim de evitar a proliferação. O secretário explica ainda que, o mosquito Aedes aegypti deposita seus ovos em recipientes como latas e garrafas vazias, pneus, calhas, caixas d’águas descobertas, pratos sob vasos de plantas ou qualquer outro objeto que possa armazenar água da chuva.

Para evitar a proliferação do mosquito a população deve adotar algumas medidas tais como: cobrir tonéis e caixas d’água, manterlimpas as calhas, virar a boca das garrafas para baixo, manter lixeiras tampadas, deixar ralos limpos e com aplicação de tela, limpar semanalmente os pratos de vasos com plantas ou preenchê-los com areia, manter frequentemente limpa os potes de água para animais, retirar água acumulada na área de serviço e atrás da máquina de lavar roupa.

Ascom/Prefeitura de Orleans