Dois casos suspeitos de infecção pela variante Delta da Covid-19 estão sendo investigados em Joinville, no Norte de Santa Catarina. Se confirmados, será a primeira vez que a variante indiana do novo coronavírus é diagnostica no Estado.

A prefeitura de Joinville informou que duas pessoas, um homem de 54 anos e uma mulher de 48, estão sendo monitorados depois que tiveram contato com uma terceira pessoa no Paraná. Esta, por sua vez, teve contato com um indivíduo diagnosticado com a variante Delta.

Ou seja, o casal joinvilense, morador da zona Sul, não teve contato direto com a pessoa que teve a infecção pela variante confirmada. Apesar disso, o procedimento é monitorar todas as pessoas ligadas de alguma forma ao caso.

A viagem ocorreu em abril, mas apenas agora as autoridades sanitárias foram informadas sobre a possibilidade. Segundo a prefeitura, o casal não teve sintomas ou agravamento no quadro de saúde.

Agora, é preciso investigar se as duas pessoas tiveram contato com a variante a partir de possíveis amostras coletadas na época, já que atualmente, de acordo com o município, não seria possível constatar a infecção ocorrida em abril.

A variante Delta, como foi nomeada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) surgiu na Índia, com primeiros casos detectados em outubro de 2020. No Brasil, duas pessoas infectadas por ela morreram, uma no Paraná e outra no Maranhão.

Já na semana passada, o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) divulgou a identificação de duas novas variantes em junho e julho no Estado. Elas são derivadas da variante Gama, responsável pelo segundo surto de infecções em Manaus, e foram detectadas em Mafra, no Planalto Norte, e em Braço do Norte, no Sul.

Segundo o laboratório, ainda não se sabe se elas são piores que a variante originária.

Via ND+