Início Site

Eliminatórias: com brilho de Neymar e Raphinha, Brasil goleia Uruguai

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Com uma boa atuação de Neymar e Raphinha, o Brasil retomou o caminho das vitórias nas Eliminatórias para a Copa de 2022 (Catar) ao golear o Uruguai por 4 a 1, na noite desta quinta-feira (14) na Arena da Amazônia, em Manaus.

Não apenas o resultado foi importante, mas a forma como ele foi alcançado vale ser destacado. A equipe comandada pelo técnico Tite foi muito superior, sendo empurrada por 12.528 mil torcedores que acompanharam o confronto ao vivo.

Após a vitória, a seleção brasileira permanece na liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa com 31 pontos.

Neymar e Raphinha decisivos
O camisa 10 da seleção brasileira mostrou desde os primeiros minutos que queria jogo. E, logo aos 2, criou sua primeira chance com um chute forte, que parou em defesa de Muslera.

Porém, aos 9 minutos o goleiro uruguaio não conseguiu fazer nada, quando Fred lançou Neymar, que, dentro da área, dominou no peito e se livrou de Muslera para finalizar com liberdade. Com este gol o camisa 10 se tornou o vice-artilheiro da competição com 7 gols (1 a menos que o boliviano Marcelo Moreno).

E o Brasil queria mais, e conseguiu aos 17 minutos, quando Neymar chutou, Muslera defendeu parcialmente e Raphinha aproveitou para ampliar.

A equipe comandada por Tite ainda tentou chegar ao terceiro no restante da etapa inicial, mas ele só veio aos 12 minutos do segundo tempo. E o gol foi fruto da parceria entre Neymar e Raphinha. Em jogada de velocidade, o camisa 10 enfiou em profundidade para o camisa 19, que avançou e bateu cruzado de esquerda.

Aos 31 minutos o Uruguai ainda conseguiu descontar com um belo gol, em cobrança de falta, do artilheiro Luis Suárez. Mas a noite era mesmo da seleção brasileira, que ampliou aos 37 minutos graças a gol de cabeça de Gabriel Barbosa, que aproveitou lindo lançamento de Neymar para fechar o placar.

Próximos compromissos
O Brasil volta a jogar pelas Eliminatórias para a Copa em Novembro, quando enfrenta a Colômbia e a Argentina.

Edição: Fábio Lisboa

Covid-19: Brasil tem menor média móvel de vítimas desde abril de 2020

Com o avanço da imunização e um contingente de mais de 100 milhões de pessoas totalmente vacinadas contra a covid-19, o Brasil registrou ontem (13) a menor média móvel de vítimas da doença desde abril de 2020. O patamar é resultado de uma queda contínua registrada desde o fim do primeiro semestre deste ano. Em 1º de julho, a média móvel era de mais de 1,5 mil mortes por dia, indicador que chegou ontem a 316 por dia, segundo dados do painel Monitora Covid-19, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). No pior dia da pandemia, em 12 de abril de 2021, o indicador chegou a 3.123 vítimas diárias.

Apesar do cenário de melhora, pesquisadores ouvidos pela Agência Brasil defendem que ainda é preciso avançar mais na vacinação e chegar a 70% da população com esquema completo de vacinação antes de flexibilizar as medidas de prevenção de forma mais contundente.

O epidemiologista e pesquisador em saúde pública da Fiocruz Raphael Guimarães destaca que o progresso da cobertura vacinal é o principal responsável pela tendência consistente de queda nas internações e óbitos observada no segundo semestre deste ano, mas alerta que a circulação de pessoas nas ruas já retornou ao nível pré-pandemia.

“Analisando os números de forma mais fria, diria que é um bom momento, talvez um dos melhores que a gente já atravessou”, disse, ressaltando porém que o alívio não prejudique as medidas de prevenção, como usar máscara, evitar aglomerações, higienizar as mãos e se vacinar.

“Falar em um bom cenário traz sempre um pouco de esperança para as pessoas, mas é preciso que elas compreendam que um cenário melhor não significa que a pandemia está vencida. Elas podem se sentir um pouco mais aliviadas porque estamos vendo progressivamente a melhora na situação sanitária, mas não significa que é o momento de relaxar geral. É ter um alívio com responsabilidade”.

Uma flexibilização mais segura das medidas restritivas requer uma cobertura vacinal que alcance ao menos 70% a 80% da população, na opinião do pesquisador da Fiocruz.

Segundo o painel de dados da fundação, o Brasil tem hoje 47,2% de sua população totalmente vacinada e 70,31% que tomou ao menos a primeira dose. Diante disso, ele reforça a importância de completar o esquema vacinal com as duas doses e ainda a dose de reforço para os casos em que ela for prevista. O epidemiologista acrescenta que a recomendação da vacinação independe de a pessoa ter tido covid-19 previamente. “Não existe nenhum estudo que diga de forma contundente que ter covid-19 no passado garanta imunidade permanente. Tanto é que temos muitos e muitos casos de notificação de pessoas que tiveram covid-19 mais de uma vez”.

Apesar de o principal impacto da vacinação ser nos óbitos e internações, o epidemiologista acrescenta que as vacinas estão retardando a circulação do vírus. A média móvel de novos casos de covid-19 também está em queda progressiva desde junho, o que Guimarães relaciona à vacinação dos mais jovens, que são a população que mais circula e contribui para a disseminação do vírus.

Feriado
Guimarães acredita que, devido ao feriado prolongado de 12 de outubro, pode haver uma oscilação da média móvel para cima nos próximos dias, o que não compromete a avaliação de que a tendência é de queda. “Sempre que tem feriado, a gente acaba tendo um pouco de defasagem na notificação. A gente espera que na média móvel a gente possa ter um aumento discreto nos próximos dois dias, mas isso não vai impactar na tendência”.

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Alberto Chebabo, concorda que o feriado pode ter contribuído para acentuar a queda de óbitos nos últimos dias. “Por causa do feriado, pode demorar a acontecer o registro de casos e dos óbitos, e isso pode impactar um pouco para baixo, mas seria um desvio padrão pequeno em relação ao que a gente está vendo na série toda”, minimiza, lembrando que o fim do inverno e o início da primavera também ajudam na redução de doenças de transmissão respiratória.

Chebabo disse não ter dúvidas de que o Brasil vive hoje o momento menos grave da pandemia da covid-19 desde que o vírus se espalhou e começou a causar um grande número de casos no país, em abril de 2020. Ele acrescenta que também não há dúvidas de que a vacinação é a principal explicação para a melhora.

“Se não fossem as vacinas, a gente ainda teria uma população suscetível muito grande no país podendo se infectar. A vacina que fez essa mudança de transformar grande parte dessas pessoas que eram suscetíveis em pessoas menos suscetíveis”, disse. Ele destaca que a proteção conferida pelos imunizantes é mais potente e duradoura que a da própria infecção natural, o que justifica a recomendação de que mesmo as pessoas que já tiveram covid-19 devem se vacinar.

O infectologista reforça que o patamar de imunização necessário para medidas de flexibilização, como a liberação de máscara em alguns ambientes fechados, é de 70% a 80% da população totalmente vacinada. “Quando estamos falando de esquema completo, é a terceira dose do idoso também”, esclarece. “Aí a gente vai ter uma situação mais confortável e um menor risco de ter recaídas, mesmo que sejam pontuais em alguns estados e locais”.

Edição: Fernando Fraga

Treviso terá Dia D para vacinar crianças e adolescentes

Treviso terá neste sábado (16), um dia ‘D’ para vacinar crianças e adolescentes menores de 15 anos. Conforme a Secretaria de Saúde, a ação faz parte da Campanha de Multivacinação, que tem o objetivo de atualizar a caderneta deste público. As vacinas serão aplicadas na Policlínica Central, das 8h às 17h.

Para receber os imunizantes é necessário apresentar um documento oficial com foto e a caderneta de vacinação. A campanha será realizada até o dia 29 de outubro.

Vacinas ofertadas

No total, serão 16 tipos de vacinas que protegem contra cerca de 20 doenças como, por exemplo, BCG, Hepatite B, Tríplice Viral, Pentavalente, entre outras.

Assessoria de imprensa – Prefeitura de Treviso

Grafiteiros receberão R$ 50 mil do município de Criciúma por violação de direito autoral

Dois artistas serão indenizados pelo município de Criciúma, por danos morais e patrimoniais, pela violação de direitos autorais de uma obra da dupla que foi entregue para execução de terceiro sem prévia autorização. O município disponibilizou indevidamente a obra intelectual para outro artista executar. A decisão é do juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública da comarca de Criciúma.

De acordo com os autos, os artist​as apresentaram para a administração municipal um projeto consistente em uma obra de arte visual voltada à aplicação de grafite em muros e viadutos da cidade de Criciúma. Porém, outro artista saiu vencedor de licitação promovida em 2019, assinou contrato com a municipalidade e recebeu em mãos o projeto para execução. O vencedor da licitação, ao buscar ajuda para realizar o projeto, chamou um dos autores da ação e este reconheceu sua obra no projeto entregue pela municipalidade.

A sentença destaca que o edital foi mero instrumento para concretizar a violação dos direitos autorais, em que o vencedor da licitação recebeu em mãos o projeto dos autores para executá-lo. “(…) Os requeridos efetivamente estavam na posse da obra intelectual e, sem qualquer autorização, entregaram o projeto para terceiro”, destaca.

O município de Criciúma foi condenado a indenizar cada autor em R$ 15 mil, a título de danos patrimoniais, e R$ 10 mil a título de danos morais, ambos os valores acrescidos de juros e correção monetária. Cabe recurso da decisão ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (Autos n. 5001982-60.2020.8.24.0020).

Núcleo de Comunicação Institucional/Comarca de Criciúma

Implantação do Novo Ensino Médio impactará no transporte escolar

A implantação do Novo Ensino Médio foi pauta da Assembleia Geral de prefeitos Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC) nesta tarde (14/10) de quinta-feira. A partir de 2022 o número de horas por ano aumenta, alterando os horários de aula dos alunos e impactando nos itinerários dos ônibus, que é realizado pelas prefeituras em parcerias com o Estado.

A partir do próximo ano, o Ensino Médio ampliará o número de horas, das atuais 2,4 mil para 3 mil horas de estudos em três anos de escolaridade. A Coordenadora Regional de Educação, Ronisi Cristina Guimarães, esteve no encontro com os prefeitos explicando a dinâmica do Novo Ensino Médio.

Conforme Ronise, em alguns municípios as aulas do período da manhã devem se estender até às 13h, o que impactaria num segundo itinerário de ônibus, um para atender o ensino médio, e outro que atenderá o ensino fundamental. “Não será em todos os dias”, afirma.

Sobre o Novo Ensino Médio

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) é de 2017, e as escolas teriam cinco anos para implementar (públicas e privadas). Em 2022 todo o Estado de Santa Catarina vai colocar a regra em prática. A implantação já vem sendo discutida também com as secretarias e o colegiado de educação da AMREC.

Associação dos Municípios da Região Carbonífera – AMREC

Jacaré-de-papo-amarelo é encontrado amarrado em Tubarão

Um jacaré-de-papo-amarelo (Caiman Latirostris) foi encontrado amarrado e com lesão na boca, em Tubarão, na manhã desta terça-feira, dia 12. A Polícia Militar foi acionada para atender a ocorrência, no bairro São João.

De acordo com a Polícia Militar, o jacaré estava agressivo e aparentava ter sofrido maus-tratos. Com o apoio dos bombeiros, o jacaré foi colocado numa das viaturas da PM,que estava no local, e foi devolvido ao seu habitat natural.

UniSatc retoma Programa de Empreendedorismo Criativo

Após impactar mais de 1 mil pessoas em 2018 e 2019, a UniSatc voltará a realizar o Programa de Empreendedorismo Criativo (PEC) em 2021. O evento de abertura será um workshop sobre Cultura de Inovação para Organizações, que está agendado para esta quarta-feira, dia 13. A ideia é que sejam realizadas capacitações mensalmente para o público geral e de forma gratuita.

O PEC é uma iniciativa da UniSatc para que empreendedores tenham a oportunidade de refletir aspectos da cultura de inovação e de como podem aproveitar estas matrizes para implementar seus negócios. Segundo o líder do programa, Gustavo De Lucca, serão abordados temas relevantes que beneficiam todos os tipos de negócios.

“O programa faz parte da Plataforma Satc 2030, que reúne as iniciativas inovadoras da instituição, alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Esse processo é administrado pelo escritório de inovação da Satc, o qual é operado por curadores, facilitadores, mentores e líderes”, explica De Lucca.

Nos anos anteriores, mais de 30 eventos foram realizados pelo PEC. Nesta edição, haverá um workshop em outubro e outro em novembro e, após este período, devem ser retomados em fevereiro de 2022. O primeiro workshop será realizado pelo facilitador sênior e consultor de empresas Timóteo Faria.

Workshop sobre Cultura Organizacional com Timóteo Faria

Elemento central para o sucesso econômico das organizações, que influencia no gerenciamento de empresas e molda as estratégias do negócio.

Dia: 13/10/2021

Local: UniSatc na sala 1.24.32

Horário: 19h às 21h

Inscreva-se pelo link: https://bit.ly/PECSATCCultura2021 (Vagas limitadas)

Além disso, também será realizado na mesma semana o:

Pitch Final da Turma 2021 do COcreation Lab Satc

O Cocreation Lab Satc é o laboratório que visa desenvolver o empreendedorismo e transformar ideias em negócios que circundam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com potencial de gerar novos empreendimentos.

Dia: 14/10/2021

Local: Cobusiness

Horário: às 19h

Assessoria de Imprensa da Satc (www.satc.edu.br)

Trabalhadores nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial

Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em junho podem sacar a sexta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 28 de setembro.

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Regras
Pelas regras estabelecidas, o auxílio é pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

O programa se encerraria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para o benefício.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Edição: Graça Adjuto

Eliminatórias: Thiago Silva diz esperar partida difícil contra Uruguai

O zagueiro Thiago Silva afirmou, nesta terça-feira (12), que espera uma partida muito difícil contra o Uruguai pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 (Catar). “É uma partida diferente de todas as outras pela rivalidade”, disse o experiente defensor sobre a partida que acontece a partir das 21h30 (horário de Brasília) da próxima quinta-feira (14) na Arena da Amazônia, em Manaus.

“Sabemos das dificuldades desse jogo. Sabemos que contra o Uruguai não tem jogo fácil. Tem que ter muita força mental pela questão extracampo, provocação. Temos uma grande comissão técnica, que nos prepara para essas situações. Temos tido resultados positivos contra essa seleção”, comentou o jogador do Chelsea (Inglaterra).

Na entrevista, Thiago Silva também comentou o momento da seleção, que vem de uma longa sequência invicta (apenas na atual edição das Eliminatórias são 9 vitórias e 1 empate em 10 partidas), mas apresentando um futebol que não encanta a torcida: “Estamos vindo de dois jogos nos quais não tivemos uma atuação excelente. Mas, principalmente no segundo jogo, foi um bom rendimento. Acredito que o calor em Barranquilla [local do jogo contra a Colômbia que terminou em empate em 0 a 0] prejudicou o espetáculo. Os jogadores da Colômbia também jogam na Europa. São duas equipes que gostam de jogar bom futebol, mas não aconteceram muitos lances nesse sentido, em função do calor”.

Assim, o zagueiro afirmou que o Brasil segue um bom caminho sob o comando do técnico Tite, especialmente quando se pensa na próxima Copa do Mundo, que acontece em 2022 no Catar: “Embora não tenhamos jogado super bem, estamos no caminho das vitórias. Os tropeços nos dão força. Eles fazem om que criemos uma casca mais forte. Estamos passando por essas etapas, e vamos chegar firmes e fortes ao Catar”.

Edição: Fábio Lisboa

OMS diz que espera receber todos os dados do comprimido contra covid-19 da Merck

Um porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta terça-feira (12) que a agência de saúde das Nações Unidas aguarda receber os resultados completos dos estudos clínicos do remédio contra a covid-19 desenvolvido pela farmacêutica Merck (conhecida no Brasil como MSD).

“Realmente é um progresso”, disse Christian Lindmeier em entrevista coletiva em Genebra. “Ainda esperamos ver os dados completos. Se for comprovado, então é outra arma na luta contra a pandemia da covid-19”.

A declaração foi dada um dia após a Merck ter dado entrada em um pedido de uso emergencial do medicamento molnupiravir para a agência regulatória americana FDA. O remédio seria usado no tratamento de covid leve a moderada em adultos.

Se a autorização for concedida – o que pode levar algumas semanas –, o remédio será o primeiro em formato de comprimido para tratar a doença. Todos os outros tratamentos autorizados pela FDA requerem uma injeção intravenosa.

No dia 1º de outubro, a Merck havia anunciado que seu medicamento reduziu as hospitalizações e mortes em pessoas no início da infecção com o coronavírus.

A FDA ainda vai examinar os dados da empresa sobre a segurança e eficácia do medicamento, molnupiravir, antes de tomar uma decisão.

ULTIMAS NOTÍCIAS

Eliminatórias: com brilho de Neymar e Raphinha, Brasil goleia Uruguai

Com uma boa atuação de Neymar e Raphinha, o Brasil retomou o caminho das vitórias nas Eliminatórias para a Copa de 2022 (Catar) ao...

Covid-19: Brasil tem menor média móvel de vítimas desde abril de 2020

Com o avanço da imunização e um contingente de mais de 100 milhões de pessoas totalmente vacinadas contra a covid-19, o Brasil registrou ontem...

Treviso terá Dia D para vacinar crianças e adolescentes

Treviso terá neste sábado (16), um dia ‘D’ para vacinar crianças e adolescentes menores de 15 anos. Conforme a Secretaria de Saúde, a ação...

Grafiteiros receberão R$ 50 mil do município de Criciúma por violação de direito autoral

Dois artistas serão indenizados pelo município de Criciúma, por danos morais e patrimoniais, pela violação de direitos autorais de uma obra da dupla que...

Implantação do Novo Ensino Médio impactará no transporte escolar

A implantação do Novo Ensino Médio foi pauta da Assembleia Geral de prefeitos Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC) nesta tarde (14/10) de...