Com cartazes contra a corrupção, gastos excessivos com estádios para a Copa do Mundo e reivindicações de melhores condições nas áreas da saúde e da educação, entre outros motivos, jovens e adultos têm saído às ruas como forma de demonstrar a insatisfação. As manifestações, que estão ocorrendo nas principais capitais do país, já começaram a chegar nas cidades do interior. Em Tubarão, as mobilizações ocorrem hoje, às 18h.
Cerca de 3,8 mil pessoas confirmaram presença no evento, intitulado “Mesma Causa – Protesto Tubarão”. A ideia surgiu da acadêmica de Publicidade e Propaganda Júlia D’Espíndola Venâncio, de 21 anos. “Vendo a mobilização nos grandes centros, tive a ideia de promover o evento aqui em Tubarão. Entrei no Facebook e criei. No primeiro dia, 70 pessoas confirmaram presença na manifestação. Até hoje (ontem) já eram mais de 3,8 mil. Foi uma grande surpresa. Claro que sempre tem aqueles que vão na onda, mas a maioria está engajada”, conta Júlia.

Conforme matéria publicada pelo jornal Diário do Sul, a manifestação de hoje é uma maneira de apoiar os protestos que ocorrem em todo o Brasil, de acordo com a estudante. “Somos contra a corrupção, a construção de estádios luxuosos, pois queremos a mesma seriedade no que se refere à educação, à saúde”, ressalta Júlia.

O grupo de manifestantes se reunirá às 18h, em frente ao Banco do Brasil, para sair em caminhada pacífica em direção ao Museu Willy Zumblick. Faixas e cartazes foram confeccionados ontem, em reunião no DCE da Unisul. Na quinta-feira, outra manifestação deve ocorrer na Cidade Azul, desta vez referente a assuntos do próprio município. “Na quinta, o protesto será para exigir mudanças para Tubarão”, acrescenta a acadêmica.

Em Laguna, os protestos iniciam às 16h30, em frente ao Colégio Stella Maris.