A Policia Civil de Lauro Müller deu cumprimento no final da tarde de ontem a um mandado de prisão temporária em desfavor de um homem suspeito de envolvimento na morte da professora Débora de Oliveira Espíndola de 35 anos, encontrada morta em sua residência na quarta-feira (2).

Conforme apontado no inquérito, embora a cena encontrada pelos policiais indicasse tratar de suicídio, alguns detalhes segundo as informações chamou a atenção da Policia. Após investigações e com as informações do laudo do IML, foi apurado que a morte de Débora não se deu por enforcamento e sim por ação de terceiro.

O homem detido foi interrogado e posteriormente encaminhado para o Presidio Santa Augusta de Criciúma. As investigações continuam de acordo com a Policia na tentativa de esclarecer o crime.

Com informações: Policia Civil de Lauro Müller