Pesquisadores do Núcleo de Conversão Energética Limpa e professores do curso de Engenharia Química da Faculdade Satc, que fazem parte do programa de captura de CO2, estão realizando um treinamento de análise térmica simultânea. O curso começou na última terça-feira (24), no Centro Tecnológico da instituição.
A análise é feita através de dois equipamentos, um chamado SDT (TGA/DSC) e outro para medição da composição dos gases, ambos fabricados pela empresa americana Thermal Analysis Instruments (Instrumentos de Análises Térmicas). “A análise térmica é feita no SDT, onde é verificado comportamento térmico e a quantidade de calor liberado ou consumido em diferentes materiais e o Espectrômetro de Massa realiza a análise química dos gases que deixam a amostra a ser avaliada”, explicou o pesquisador do Centro Tecnológico e professor do curso de Engenharia Química, Thiago Aquino.
O equipamento vai auxiliar no apoio aos mais diversos segmentos da indústria, além de apoiar o programa de captura de CO2 nas medições de capacidade de absorção dos diferentes materiais que estão sendo sintetizados na instituição.

O que é a captura de CO2
As tecnologias de captura e armazenamento de CO2 são estudadas para recuperar o gás emitido em grandes quantidades pela indústria pesada (termelétricas, siderurgias, fábricas de cimento, refinarias, por exemplo) após a queima de matéria-prima (petróleo, gás ou carvão) e armazená-lo em estruturas, reproduzindo o processo que a natureza tem realizado em jazidas naturais, ao longo de milhões de anos.
A queima de recursos fósseis produz energia, mas também gera CO2 , um gás de efeito estufa associado às mudanças climáticas. A emissão desse gás pode ser reduzida graças à captura e armazenamento de CO2.

(Texto: acadêmica Maria Duarte)