A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) informa que identificou novo desmoronamento na Serra do Corvo Branco, neste domingo, 29. O incidente ocorreu em um ponto dentro da área interditada há mais de 20 dias, que já estava mapeado para testes de pulsão, uma vez que já era considerado de risco.

No projeto de pavimentação em execução antes do evento climático do começo de maio, inclusive, estava previsto um falso túnel, ou seja, uma cobertura de concreto para o trecho. Equipes coordenadas pela SIE continuam monitorando a área e voltam a trabalhar no local assim que houver condições de segurança.

O secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, tenente-coronel Thiago Vieira, afirma que o incidente só reforça a necessidade de interdição da Corvo Branco neste momento: “A passagem de veículos e até mesmo a pé está expressamente proibida, para a segurança de todos”, reforça Vieira.

Protesto

Um protesto organizado por moradores de cidades que utilizam a rodovia para escoar produção ou para o turismo, farão uma manifestação dia primeiro de junho a partir das 9 horas, pedindo maior agilidade do Estado na liberação completa deste trecho da SC-370.

A manifestação sairá do Distrito de Aiurê, em Grão-Pará, com destino a Urubici. A comunidade, em especial quem mora na região e utiliza a rodovia todos os dias, reclama da demora do estado em desinterditar totalmente a estrada.