O resultado do programa de Levantamento Aerofotogramétrico do Estado, lançado no início do mês passado, finalmente chega à região. Os prefeitos recebem hoje, na Amurel, os dados geoespaciais em um HD com o software que contém as fotos de cada metro quadrado do município.

“Trata-se de um poderoso instrumento de gestão pública. É o levantamento mais preciso já desenvolvido no país de georreferenciamento do território de um Estado”, revela o titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen.

Iniciado em 2008 na SDS, o trabalho ganhou agilidade há dois anos, pela necessidade de atualização da rede hidrográfica estadual. O Levantamento Aerofotogramétrico, que teve custo de aproximadamente R$ 12 milhões, poderá ser utilizado para o planejamento costeiro, urbano e rural; avaliação ambiental integrada; efeito de mudanças climáticas; estudos de potencial hidroelétrico; delimitação de zonas de risco em áreas atingidas pelas enchentes e realocação de moradias; qualificação de medidas de proteção ao meio ambiente; planejamento de ocupação e de construção de estradas, entre outras finalidades. As imagens anteriores eram de 1977 e de 1985.

No projeto, foram utilizadas três aeronaves ao mesmo tempo, que fizeram as fotografias aéreas métricas com calibragem controlada, entre 2010 e 2012. Trata-se de um sistema aerofotogramétrico, e não uma câmera, uma vez que a elas são acopladas computadores, GPS de alta precisão, sistema inercial e acelerômetros, tornando possível o conhecimento preciso da posição e altitude da aeronave na hora da tomada das aerofotos. O trabalho resultou em mais de 70 mil aerofotos, coloridas e em infravermelho.