Prefeitos e vice-prefeitos que integram a Amrec receberam, nesta quinta-feira, na sede da entidade, os discos rígidos com os dados geoespaciais do projeto Levantamento Aerofogramétrico. Desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), o projeto consiste em uma base cartográfica que poderá ser utilizada na gestão ambiental, planejamento urbano, ampliação da rede viária, uso e ocupação do solo, estudos socioeconômicos, densidade habitacional, cadastramento e mapeamento de áreas para cultivo, entre outras finalidades.

O presidente da Amrec e prefeito de Forquilhinha, Lei Alexandre, prevê melhorias na gestão com a chegada do Levantamento Aerofotogramétrico aos municípios. “Este trabalho servirá para melhorar a arrecadação e fazer uma gestão com mais eficiência”, acredita Alexandre. Segundo o secretário da SDS, Paulo Bornhausen, o material ajudará as prefeituras na gestão e planejamento públicos. Ele explica que as fotos possibilitarão o conhecimento detalhado do território e devem auxiliar a gestão pública de forma sustentável, permitindo ao poder público promover o desenvolvimento dos municípios catarinenses com maior qualidade de informações e mapeamento. “A primeira coisa que temos que fazer é conhecer o nosso território, pois sem o conhecimento teremos dificuldade de planejar as ações públicas”, ressaltou.

Bornhausen ainda comentou que os recursos hídricos vão guiar cada vez mais as atividades, o que, para ele, faz todo o sentido, porque a água é um parâmetro real e a partir dela se constrói o desenvolvimento sustentável. “Precisamos oferecer todo o apoio aos municípios em forma de políticas públicas. Este levantamento é bastante apurado, levamos quase cinco anos para fazê-lo”, complementou. O secretário explicou ainda que foi feito um levantamento completo do litoral. “Temos 100% de certeza que cobrimos todo o território catarinense. Cada vez mais os prefeitos terão que ter instrumentos de planejamento urbano e rural”, salientou.

Uma última novidade externada pelo secretário é a respeito do Plano de Resíduos Sólidos, cuja necessidade é bastante ampla no Estado. “É um plano fundamental para o desenvolvimento sustentável dos municípios e o Governo determinou que a SDS fizesse o projeto. Estamos preparando o processo licitatório”, finalizou o secretário.

Ao final do evento, receberam os discos rígidos, juntamente com o presidente da Amrec e prefeito de Forquilhinha, os prefeitos de Balnéario Rincão, Décio Goes; Cocal do Sul, Ademir Maganin; Orleans, Marco Antonio Bertoncini Cascaes; Siderópolis, Hélio Cesa e Treviso, João Reus Rossi. Os vice-prefeitos de Balneário Rincão, Olírio José Lino; de Criciúma, Verceli Coral e de Içara, Sandro Serafim; além dos representantes de Lauro Muller, Morro da Fumaça e Urussanga também receberam os HD’s com o levantamento aerofotogramétrico.

Saiba mais – Composto por mais de 70 mil imagens de alta resolução de todo o território catarinense, o Levantamento Aerofotogramétrico foi iniciado em 2008 na SDS. Há dois anos, o trabalho foi intensificado devido à necessidade de atualização da rede hidrográfica estadual. O Levantamento Aerofotogramétrico, que teve custo de aproximadamente R$ 12 milhões, poderá ser utilizado para ações como planejamento costeiro, urbano e rural; avaliação ambiental integrada; efeito de mudanças climáticas; estudos de potencial hidroelétrico; delimitação de zonas de risco em áreas atingidas pelas enchentes e realocação de moradias; qualificação de medidas de proteção ao meio ambiente; planejamento de ocupação e de construção de estradas. As imagens anteriores eram de 1977 e de 1985.

Informações de Diene Lemos