Um homicídio passional e também motivado por vingança foi elucidado ontem pela Polícia Civil de Turvo. A mulher A.P.T., 28 anos, é a principal suspeita de ter mandado matar o marido, o mecânico Guilherme Carlos Tauchert, 46 anos, na noite de 18 de março. Um casal e outro homem também foram presos por envolvimento.

Por volta das 6h de ontem, policiais civis umpriram cinco mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária, em Turvo, Ermo e Araranguá. Segundo a Polícia Civil, os mandados expedidos pelo juízo na Comarca de Turvo foram necessários para a elucidação do assassinato.

De acordo com o integrante da equipe de investigação, o agente Joel de Luca, a mulher teria matado por ciúmes e vingança, já que a vítima teria outro relacionamento extraconjugal e em outras ocasiões teria a violentado sexualmente.

“Um inquérito policial chegou a ser instaurado para apurar esse estupro, mas ela resolveu mandar matar o marido”, conta o policial civil. A vítima já era conhecida por brigas e discussões na localidade.

Detidos confirmaram ela como mandante

A participação de A. como mandante da morte do companheiro foi confirmada por meio das confissões dos outros detidos de forma temporária.

Durante o interrogatório os dois homens presos confessaram que no dia do crime foram com o Corsa, placas MJW-3338, até a casa da vítima, no Bairro Vila Progresso, em Turvo. Quando Guilherme estava próximo de sua casa, um deles desferiu um tiro de espingarda que o atingiu pelas costas.

O casal e a viúva contrataram o executor do crime por R$ 13 mil.

Armas apreendidas

Durante as buscas nas residências foram apreendidas duas espingardas, uma de calibre 16 e uma de calibre 12, esta última utilizada no homicídio.

O casal, a mulher da vítima e o atirador foram encaminhados ao Presídio Regional de Araranguá.