O vereador Lindomar Ballmann (PSD) de Rio Fortuna desconfiou do alto número de aulas presenciais em pouco tempo de curso em certificados. Segundo ele, várias pessoas tiveram o certificado emitido em tempo recorde para ter direito à participação de processo seletivo.

Prefeituras e o governo do estado abrem processos seletivos para a contratação de professores e no setor da saúde. Os certificados são referências para aprovação e critérios de contratações.

“Essa empresa tem sede em Criciúma e atua na região do Vale do Braço do Norte. Muitos de Rio Fortuna fizeram este curso”, afirma o vereador em entrevista ao Jornal Notisul.
De acordo com o vereador, os documentos com as supostas fraudes já foram entregues ao Ministério Público. “É, no mínimo, estranho porque o anúncio dos cursos foi feito no mês passado e os processos seletivos só recebiam certificados datados até maio. Ou seja, muita gente fez e a data foi retroativa”, explica.

O que despertou a atenção do vereador foram os certificados apresentados com 600 horas aula. “Para um professor cumprir essa carga horária teria que ministrar quatro horas em 150 dias, seria impossível! Tem gente prejudicada com este tipo de serviço. Existe uma fraude”, garante Lindomar. Agora, o MP irá analisar e apontar se há ou não inícios criminais na ação