O MDB de Santa Catarina escolheu Udo Döhler, com 276 votos, para representar o partido como vice-governador em coligação com Carlos Moisés. Antídio Lunelli, teve 193 votos e foram registrados cinco votos brancos e nulos. Para o senado foi eleito Celso Maldaner com 262 votos. Rogério Peninha Mendonça obteve 205. O presidente estadual da sigla, Edinho Bez, anunciou o resultado depois da contagem dos votos, durante a convenção do partido realizada neste sábado, 23, na Assembleia Legislativa, em Florianópolis.

Döhler, celebrou a vitória e disse que o MDB ajudará a governar o Estado por mais quatro anos. “Eu iniciei minha vida como advogado e conheci o Luiz Henrique da Silveira e nos tornamos amigos antes de ele entrar na vida pública. Sinto nas veias a raiz do MDB”, disse à plateia presente e complementou: “estaremos juntos para governar Santa Catarina, defendemos a tese municipalista com muitos investimentos”.

Escolhido para o senado, Celso Maldaner destacou que o “O MDB é um partido de equilíbrio, não tem dono, é democrático mesmo e os convencionais decidiram. Eu e o Peninha somos dois campeões que se abraçam em nome do MDB e estaremos junto independe do resultado”.

Em discurso, durante a convenção, o empresário e ex-prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, declarou-se emocionado. “Quero dizer a todos da emoção desse momento e do orgulho de participar dessa convenção. O MDB é grande e forte, não é por acaso que a nossa convenção é a mais esperada da cena política. Minha caminhada representa a mudança e a renovação”.

Na convenção Peninha Mendonça destacou sua fidelidade partidária e que o partido é maior. “Celso é meu amigo especial que disputou comigo a vaga ao senado, eu estarei do teu lado porque acima de tudo o objetivo e respeitar a decisão do partido. Estaremos juntos.

De acordo com o presidente estadual do MDB, Edinho Bez, a convenção é a festa da democracia. “Mais uma vez é preciso registrar que muitos falam de democracia e hoje foi aula na prática. O MDB é o partido mais democrático do Brasil”, destacou. O presidente também ponderou que o partido é maior que o projeto individual de cada um e que a unidade prevalecerá.

Votação
Udo Döhler – 276
Antídio Lunelli – 193
Brancos e nulos – 5

Celso Maldaner – 262
Rogério Peninha – 205
Brancos Nulos – 7

Fonte: MDB/SC