Para chegar até o local onde funcionavam dois caixas eletrônicos dentro da empresa Copobrás, no centro de São Ludgero, era preciso passar pela guarita onde fica o vigilante e circular entre os funcionários. Ainda assim, ladrões entraram na empresa, que funciona 24 horas por dia, estouraram um dos equipamentos, roubaram todo o dinheiro e fugiram sem que ninguém visse a ação.
Segundo as investigações iniciais, funcionários da Copobrás se depararam com um dos caixas eletrônicos estourados por volta das 23h30 de domingo e acionaram a polícia. “Os dois equipamentos são do Banco Santander e um deles foi aberto com o uso de pelo menos um maçarico”, comenta um policial civil.
Os equipamentos ficam próximo ao refeitório dos funcionários, dentro da empresa. “É preciso passar pela guarita e entrar na Copobrás, mas ninguém viu. Nem a fumaça e o cheiro de queimado chamaram a atenção. Isso que é mais estranho, em um local tão grande e com tantas pessoas”, comenta outro policial militar.
Ao ser indagado pelos policiais se viu algo estranho, um vigia teria respondido que o estacionamento fica aberto e não haveria controle. “Ele contou que até pode ter visto dois veículos que não estavam sempre ali, seria um Palio e um Gol, mas nada muito certo”, acrescenta o policial.
O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil. O valor que estava dentro do caixa eletrônico não foi informado pelo banco, mas os próprios trabalhadores da Copobrás falam em algo em torno de R$ 60 mil.

Diário do Sul