Foto: Rádio Condá/Colaboração

O Tribunal de Justiça (TJ-SC) decretou nesta quarta-feira, 5, a prisão preventiva do jovem acusado de ter matado três crianças e duas professores no atentado de Saudades, no Oeste catarinense. Ele já havia recebido uma ordem de prisão em flagrante, agora convertida para preventiva. A decisão foi tomada após pedido do Ministério Público (MP-SC).

O juiz da comarca de Pinhalzinho, Caio Lemgruber Taborda, foi quem assinou a ordem e também aceitou o pedido da Polícia Civil para quebra de sigilo de dados, necessária para análise de computadores, videogame e pen drive apreendidos na residência do suspeito.

“A prisão é necessária para garantia da ordem pública em especial porque a autoria delitiva recai sobre o acusado, sendo ele, em tese, responsável pela morte violenta e cruel de cinco pessoas”, justificou o magistrado na decisão.

Outra observação feita pelo juiz, diz respeito ao comportamento do agressor. “Sua maior preocupação era quantas pessoas havia conseguido matar, demonstrando seu desprezo pela vida humana e a sua incapacidade de retornar, ao menos neste momento inicial e mediante as informações coletadas, ao convívio da sociedade, o que demanda seu encarceramento cautelar”.

Segundo Taborda, as circunstâncias dos fatos evidenciam que o jovem atua com periculosidade, portanto, sua liberdade representa grave abalo público e risco para a sociedade. O magistrado ainda destaca em sua justificativa, que o suspeito não demonstrou arrependimento, por isso, a necessidade da prisão preventiva.

Defesa

Acusado do crime, Fabiano Kipper Mai está sendo defendido pelo advogado nomeado, Kleber dos Passos Jardim, do município de Papanduvas. O defensor solicitou averiguação de sanidade mental já que o agressor apresenta traços de psicopatia.

O pedido foi indeferido pelo juiz. Em decorrência da pandemia de Covid-19 as audiências de custódia estão suspensas em todo o estado. Porém, as partes têm o mesmo direito de manifestação, que são anexadas ao processo, para posterior decisão da Justiça. Tudo é feito pela internet. O caso tramita em segredo de justiça na comarca de Pinhalzinho.

Estado de saúde

De acordo com informações da assessoria de imprensa do Hospital Regional do Oeste, onde Fabiano está internado, o rapaz passou por cirurgia e segue em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo. Após alta hospitalar, será encaminhado para unidade prisional onde permanecerá até conclusão do processo e julgamento.