Com a aprovação da abertura de uma Comissão de Investigação e Processante (CIP) contra o prefeito Luís Gustavo Cancellier na última terça-feira, 21, a comissão tem até 90 dias para a investigação sobre a possível prática de infrações político-administrativas por parte de Cancellier, o que pode resultar na cassação do mandato do prefeito, caso aprovada. Investigados serão ouvidos e entrevistas serão realizadas, porém a CIP ainda não tem nenhum encontro marcado.

Os encontros podem ser abertos ao público. “Acredito que sim, mas os representantes do investigado podem entrar com recursos para ser em sigilo. Tudo pode acontecer”, fala o presidente da comissão, o vereador Fabiano Murialdo de Bona. Com as atividades encerradas da comissão, será aberta uma sessão extraordinária para manifestação. “Será efetuado uma sessão extraordinária para cada vereador, representantes e investigado se manifestarem. Logo após, o presidente da casa abre para cada vereador fazer seu voto, que pode ser para cassar ou absolver”, afirma o vereador.

Se cassado, o prefeito perde o direito de exercer o cargo. Caso haja a absolvição, Cancellier pode continuar no exercício do executivo.