Uma pesquisa desenvolvida pela Fiocruz aponta que o WhatsApp é a ferramenta mais utilizada para a divulgação de fake news a respeito da pandemia de coronavírus.

Pelo aplicativo de troca de mensagens, circularam mais de 73% das informações e notícias falsas sobre a doença. Outros 15,8% foram publicados no Facebook e cerca de 10% no Instagram. De acordo com a pesquisadora Claudia Galhardi, a maior parte das notificações recebidas traz receitas caseiras para prevenir ou tratar a doença.

Os números se referem às notificações recebidas entre os dias 17 de março a 10 de abril, pelo aplicativo Eu Fiscalizo, criado pela Escola Nacional de Saúde Pública para receber denúncias de conteúdos falsos ou impróprios divulgados pelas redes sociais.

O aplicativo permite o envio de foto, vídeos e mensagens de texto e está disponível tanto para celulares android quando para iphone.