O filho que atirou na mãe durante uma briga com o irmão se apresentou à Polícia Civil de Criciúma, no Sul de Santa Catarina, na tarde desta terça-feira (5). O homem, de 27 anos, foi liberado e deve responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e porte ilegal de arma. O outro irmão, de 22 anos, não vai responder processo.
O acidente ocorreu na madrugada desta segunda-feira (4), em Criciúma, e Vanilda Demboski Chosek morreu na hora. O enterro ocorreu na tarde desta segunda. De acordo com a polícia, o tiro, efetuado com uma espingarda de caça, acertou o abdômen da mulher, que não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a Polícia Militar de Criciúma, a ocorrência por volta da 1h30 da madrugada, no bairro Linha Batista. Segundo os policiais, a discussão começou depois que o irmão mais velho, de 27 anos, foi tirar satisfação de um furto praticado pelo irmão mais novo, de 22 anos, que é usuário de drogas. “O irmão mais velho, que teria efetuado os disparos, queria matar o irmão mais novo pois não aguentava mais a situação”, comenta o delegado Márcio Neves.