O município de Lauro Müller recebe nesta terça-feira (18) o espetáculo de contação de Histórias “No meu tempo era assim”. As apresentações vão acontecer na Praça Paulo Gazola, no Bairro Arizona, em dois períodos: pela manhã, às 9 horas; e a tarde às 14 horas.

A apresentação narra a história das personagens Maria e sua avó, que embarcam numa viagem ao passado para relembrar os brinquedos e brincadeiras do tempo de infância da avó que viveu na Região Carbonífera Catarinense.

Entre boneca de pano, entrudo e boi-de-mamão, as duas personagens viverão momentos de pura diversão neste universo.

Crianças que integram o G5 da Educação Infantil e do Ensino Fundamento I de 1ª ao 5º ano é o público alvo do espetáculo, que é totalmente gratuito e aberto à pessoas de todas idades.

O Projeto “Caminhando e contando história: circulação ‘No meu tempo era assim’”, foi aprovado pelo Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura/2017, por meio da Fundação Catarinense de Cultura.

Saiba mais sobre o Espetáculo – “No meu tempo era assim”

No projeto, as personagens Maria e Vovó, visitam as 12 cidades que compõem a Região Carbonífera para relembrar antigos brinquedos esquecidos no decorrer dos anos. Fazer com que essa contação circule pela região carbonífera é garantir para a população o seu direito à cultura, pois a narrativa tem como finalidade valorizar o conhecimento dos antepassados e incentivar brincadeiras diferentes das que acontecem na atualidade, onde tudo gira em torno da tecnologia, são brinquedos e brincadeiras simples, mas repletos de criatividade.

O objetivo é incentivar a imaginação, fazer com que o público se prontifique a inventar novas brincadeiras com elementos da natureza, que criem, que corram, que saiam da frente da tela da televisão, do computador ou do tablet.

Sobre o projeto

Tudo teve início com a aprovação pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, através da proponente Clarice Evaristo Vieira, que cuida da parte administrativa do trabalho. O projeto tem como proposta compartilhar arte e cultura por meio das brincadeiras de outros tempos. A pesquisa foi iniciada no ano de 2015, quando ocorreu a primeira aprovação no referido edital cultural, sendo que na ocasião foram realizadas 68 entrevistas com moradores de Balneário Rincão, cujas infâncias foram vivenciadas entre os anos de 1940 a 1970, que resultaram numa cartilha e na contação de histórias, sendo que a circulação restringiu-se às escolas do Rincão.

O espetáculo é protagonizado por Elisângela da Silva Machieski e Ana Maria Manaus Teixeira, ambas com formação na área de história e contação de histórias.

Ascom/Prefeitura de Lauro Müller