O carinho pela Satc não é novidade e Anderson Pacheco não esconde de ninguém. Foi aqui, em Criciúma, que o aluno montou seu primeiro motor elétrico e decidiu que era com isso que iria trabalhar. Se desafiou, estudou e traçou planos. Hoje, ainda estudando e trabalhando, faz parte do grupo de engenheiros mais experientes da Tesla, a gigante mundial de veículos elétricos. E para lembrar de quem plantou a primeira semente, ele fez uma homenagem à Satc.

A placa do veículo Tesla, de sua propriedade, leva a marca da instituição e os dizeres que fazem parte dela: “Educação, Tecnologia e Inovação”. “A ideia surgiu de homenagear a escola onde fiz meu primeiro motor elétrico. Desde então sonhava com isso”, comenta Pacheco.

Ele faz parte da equipe que trabalhou na manufatura do modelo elétrico, que atua na Gifactory 1, a fábrica da Tesla em Nevada (EUA). “Achei justo colocar essa placa para homenagear a escola, lembrar da minha trajetória da Satc até a Tesla e agradecer aos professores e colaboradores da instituição”, ressalta.

A legislação dos Estados Unidos permite que um veículo tenha mais de uma placa. O carro de Pacheco possui duas, que podem ser trocadas conforme o desejo do proprietário.

O gesto de carinho também emocionou a direção da instituição. “Nos dá muito orgulho trabalhar em um lugar que possibilita transformar a vida das pessoas por meio da educação, como está em nosso lema. Milhares de pessoas tiveram sua vida impactada pela Satc e acredito que o Anderson consegue sintetizar isso de forma clara”, afirma o reitor da UniSatc, Carlos Antônio Ferreira.

Uma cópia da placa foi enviada para Criciúma e já está com a direção da Satc.

Assessoria de Imprensa da Satc (www.satc.edu.br)