Energia trifásica e internet rural, dois importantes assuntos, que beneficiarão os associados da Coorsel, oportunizando o desenvolvimento das comunidades atendidas, foram debatidos durante a Federação das Cooperativas de Energia do Estado de Santa Catarina (FECOERUSC). O encontro foi realizado na sede da Coorsel, em Treze de Maio, nesta quinta-feira, dia 9.

“Tivemos a felicidade de sediar essa reunião para tratar de vários assuntos pertinentes aos interesses da eletrificação, como a briga contínua que nós estamos fazendo para termos um crédito de ICMS para investirmos nos locais que não possuem rede trifásica. Este é um projeto da Coorsel em parceria com o deputado estadual Volnei Weber para beneficiar todos os cantos do interior sem que haja a cobrança de um centavo sequer aos consumidores”, enfatizou o presidente Ivanir Vitorassi.

Segundo ele, houve um avanço na concretização desta conquista. “A partir do momento em que as cooperativas tiverem à mão este crédito de ICMS para investir em rede trifásica, certamente, nosso interior, que é rico, vai ficar milionário. Há condições de gerar muito mais emprego e a instalação de novas fábricas, aviários, granjas de porcos e entre outras atividades econômicas. E o melhor: tudo isso gratuitamente. Se Deus quiser, este projeto deve ser aprovado nos próximos dias e traremos mais detalhes desta conquista”, anunciou.

O presidente explicou ainda sobre as tratativas para agilizar o avanço da internet rural. “Infelizmente, a lei estadual nº 18.340 fere a lei federal, que diz que o livre compartilhamento dos postes deve ser remunerado. O Governo do Estado fez uma lei dizendo o contrário. Com esse conflito, entramos em contato com a Aneel, que é a Agência Nacional de Energia Elétrica, e estamos esperando uma resposta para que haja a liberação, já que estes ativos de postes e redes pertencem à União”, informou.

Com a reposta positiva para a liberação, isso será repassado às Prefeituras. “Assim, elas poderão efetuar a contratação das empresas de telecomunicações para que levem internet rural para todos os cantos, fazendo com que até as regiões mais longínquas sejam interligadas ao mundo por meio da internet. Afinal, o interior merece e precisa de internet de qualidade para se desenvolver ainda mais. Isso gera oportunidade e abre portas, e é isso o que a gente quer para os nossos associados”, concluiu.