Depois de mais um acidente que deixou uma criança de nove anos levemente ferida no mirante da Serra do Rio do Rastro, questões sobre a segurança no local é discutida. O local é visitado por muitos turistas durante todo o dia, e nesta época onde o frio é intenso as visitas ao Mirante aumentam consideravelmente.

Neste domingo (28), a menina Isadora Morales caiu de uma altura de 30 metros, o equivalente a um prédio de dez andares, ela foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros e continua internada no Hospital Infantil Seara do Bem em Lages.

Assim como a família de Izadora, muitos turistas se arriscam quando ultrapassam a área de proteção no mirante. Foi o que aconteceu neste domingo quando muitas pessoas estavam fora da área de segurança do mirante, que segundo as informações, o local seria de propriedade particular, protegido por uma cerca e fechado com uma porteira que estava quebrada.

Neste mesmo local, em outubro do ano passado, outra queda foi registrada, Gilson Rufino, fotógrafo de 49 anos caiu ao tentar fotografar uma das curvas da serra, ele foi resgatado com alguns ferimentos.

A orientação dos Bombeiros é para que as pessoas tomem o máximo de cuidado e não se aventurarem fora da área permitida.

Ainda com relação ao acidente do último domingo, os bombeiros responsáveis pelo resgate de Izadora, os soldados Tiago Santos e Édson Freitas devem receber o reconhecimento do comando geral dos bombeiros com uma promoção, eles ainda não voltaram ao trabalho depois do resgate do último domingo.