Há 60 anos, a Cooperativa Regional Sul de Eletrificação Rural (Coorsel) era fundada. Desde o início de sua história, o que marcou foi a união de esforços em prol de um objetivo coletivo: levar energia elétrica às comunidades onde as distribuidoras de energia elétrica existentes até então não tinham interesse de investir.

“Havia poucas casas no nosso interior e não dava rentabilidade. Então um grupo de pessoas se uniu e, com a divisão de trabalho, de esforços, com o rateio das despesas, a energia foi chegando, aos poucos, nas comunidades. Foi também graças à ajuda mútua que a cooperativa foi crescendo e se expandindo e hoje fornece energia de qualidade”, relembra o presidente Ivanir Vitorassi.

Hoje, a cooperativa conta com mais de 11 mil associados nas cidades de Orleans, Treze de Maio, Pedras Grandes e Tubarão e é referência em nível nacional, destacando-se pela eficiência na distribuição de energia e pela gestão de qualidade. “Hoje, passamos por temporais e vendaval e a energia continua em funcionamento. Nossos investimentos e melhorias são constantes e só temos motivos para comemorar”, ressalta.

Por mais um ano, a Coorsel conquistou a recertificação da ISO 9001:2015, comprovando o aperfeiçoamento contínuo dos processos e o cumprimento dos inúmeros requisitos estabelecidos. Além disso, ao atuar conforme os valores do cooperativismo, promove o Dia D, realizando serviços particulares aos associados, e exerce ações sociais em prol dos consumidores e das comunidades onde atua.

O presidente Vitorassi, entretanto, não se dá por satisfeito e está sempre em busca de mais conquistas. Neste ano, ao mudar a maneira de adquirir energia elétrica, comprando por meio de leilão, a cooperativa conseguiu uma economia de 76% aos associados. Agora, a missão da vez é conseguir trazer para o meio rural da região a energia trifásica, sendo este um projeto pioneiro e revolucionário.

“A modernidade chegou às propriedades rurais. Uma energia monofásica atende até certo ponto, mas, a partir do momento em que você industrializa a sua empresa, é necessário a energia trifásica. Há uma revolução muito grande nos equipamentos. Cada vez mais, a nova tecnologia está sendo implantada no interior. A modernidade chegou às propriedades e a energia precisa acompanhar esta tendência, com energia com maior potência, para que os equipamentos possam funcionar”, defendeu.