5Não é de hoje que o assunto lixo em São Ludgero está sendo tema das reuniões dos vereadores na Casa Legislativa Municipal. Os relatos são de que a população está sofrendo grandes problemas no recolhimento e armazenamento do lixo.

Segundo alguns moradores o correto seria que o caminhão passasse recolhendo três vezes por semana, mas há informações de que só se faz a coleta uma vez, ficando assim muito tempo acumulado, causando mau cheiro e ainda sendo espalhado pelos cães de rua que reviram o lixo atrás de comida.

As lixeiras estão transbordando e a Administração Municipal alega que enfrentou diversos problemas com a empresa responsável pela coleta.

Todos concordam até mesmo os vereadores de situação que o caso é vergonhoso, citam que a coleta não é realizada de maneira adequada, que chorume é despejado no chão, e que o caminhão é precário, inclusive sem iluminação para trabalhar no período noturno.

O vereador Léo Fuchter (PMDB), durante suas explicações pessoais, disse a empresa que não atuava corretamente já foi dispensada, e que hoje está contratada a empresa Retrans da cidade de Tubarão em caráter emergencial por noventa dias, argumentou que durante este prazo a Administração Municipal vai tratar de licitação para contratar a empresa que será responsável no ano de 2016, e terá a preocupação de colocar medidas para que esta, tenha qualidade.

“A partir de segunda-feira a Retrans estará trabalhando no município, está sendo elaborado um planejamento que será repassado a população, para dar a certeza que o lixo vai ser recolhido nos dias estipulados” Afirmou Fuchter.

O vereador adiantou que o lixo será recolhido cinco dias por semana no centro e nos bairros, e duas vezes por mês no interior.

O vereador Edemilson Daufenbach (PSD), trouxe a reclamação da falta de lixeiras no centro da cidade, citou que as grandes lixeiras comunitárias, tiveram um alto custo e simplesmente foram retiradas, sem qualquer aviso a população de como iriam agir daqui pra frente, disse que deve haver um cronograma, não simplesmente colocar uma nova empresa.

Daufenbach falou que o Executivo deve fazer um trabalho de esclarecimento e educativo, através de folders, rádios e jornais a respeito da coleta.

“As pessoas estão desorientadas. Há dias não é recolhido o lixo e o sãoludgerense não sabe onde depositar. Acho que deve ser anunciado, as formas de trabalho, para a população se programar com a nova empresa, lembrando que nada é de graça, o cidadão está pagando seus tributos e merece um trabalho completo e de qualidade”. Concluiu Edemilson.

Ascom/Câmara de São Ludgero