O presidente do Colegiado de Agricultura e secretario de Orleans, Luiz Cristóvão Crocetta, e o presidente da AMREC, Jorge Koch, estiveram visitando na última semana, o Secretário de Estado da Agricultura de Santa Catarina, Altair Silva. Durante o encontro dois ofícios foram entregues solicitando mais calcário para região e a mudança na emissão da nota fiscal para produtor rural e na guia de trânsito animal (GTA).

Mais calcário

No segundo oficio o colegiado pediu uma cota adicional de calcário de 5 mil toneladas para a regional da Epagri de Criciúma. O produto seria encaminhado direto ao produtor, via programa Terra Boa. A reivindicação ainda justifica que o aumentado da demanda por corretivos de fertilidade do solo.

“O secretário se mostrou empenhado de resolver nossa situação”, comentou Cristóvão. Conforme ele, a situação do calcário é estadual, e existe um projeto de lei na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) para aumentar a cota de calcária. Os deputados Volnei Weber e Luiz Fernando Vampiro (Que está na secretaria de Educação) acompanharam a visita e demostram apoio ao projeto de aumento de cota.

GTA

No segundo oficio cita a mudança ocorrida no último ano, onde o GTA não obriga conter o número da nota fiscal. “Esta mudança tem trazido insegurança ao setor e também perdas econômicas aos municípios”, diz o documento.

Os argumentos apontados são o descontrole no trânsito de animais e segurança sanitária e econômica nos municípios”, diz o documento que pede a volta da obrigatoriedade do preenchimento do campo de GTA.

O gerente regional da Epagri, Edson Borga, o agente de extensão rural da Epagri de Orleans, Robson Costa, a médica veterinária do Serviço Inspeção Municipal de Orleans (SIM), Cristina Galvane e ainda vereadores do município de Orleans, também acompanharam a visita.

A situação atual da região e a proximidade das agroindústrias de alcançarem o selo Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI) também foi informado ao Secretário.

Assessoria de Imprensa