Ruas alagadas, bairros sem energia elétrica e pacientes alocados para outros setores no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. Esse foi o resultado das fortes chuvas que caíram no fim da noite de segunda-feira (28).

Em nota, o HNSC informou que a chuva casou alguns danos materiais na emergência. “Os pacientes que se encontravam no local no momento das fortes chuvas foram todos remanejados para o pronto atendimento e para alguns setores, não havendo problemas, nem danos aos mesmos”, diz o comunicado. Ontem, casos de emergência e urgência ainda foram atendidos no pronto atendimento.

Segundo a Celesc, mais de 6 mil unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica por um período no Centro, Santo Antônio de Pádua, Oficinas, Humaitá, Dehon e São Cristóvão. O fornecimento da eletricidade foi restabelecido ainda durante a noite de segunda-feira.

A água da chuva também entrou em alguns estabelecimentos comerciais e residências. Não foram registradas ocorrências graves.

Sem registro na terça-feira dia primeiro de março

Na manhã de ontem, já não havia mais registros de alagamentos em Tubarão. Mesmo no Centro da cidade, onde diversas ruas passam por obras de pavimentação e nas redes de saneamento básico, a situação era considerada tranquila.

Primeiros dias de março  devem ser marcados por chuvas

Desde que começou o verão, a previsão do tempo indicava chuva significativa e frequente em Santa Catarina, com maior força entre o fim de fevereiro e início de março, até o dia 12, devido à passagem de pelo menos duas frentes frias.

De acordo com a Epagri/Ciram, a chuva ainda ocorre de forma mal distribuída, com totais mais elevados em algumas regiões e em outras menos, por vezes acompanhada de temporais localizados, com granizo e ventania. O acumulado de chuva mais significativo deve se concentrar especialmente do Planalto ao Litoral.

Informações: Diário do Sul