Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com a crescente população de animais de rua, muitos problemas surgem: maus tratos, acidentes de trânsito, ataques a pedestres e transmissão de doenças. Um dos métodos mais radicais e sofisticados é a identificação de cada bichinho por meio de um chip implantado no animal.

A tecnologia é usada em vários lugares no mundo e os resultados são satisfatórios. Em São Ludgero, cerca de 200 cães receberão chips em um mutirão que será realizado no próximo sábado, das 9 às 12 horas, no bairro Madre Tereza.

“Neste momento, a ação é disponibilizada pela prefeitura gratuitamente, então é uma oportunidade única aos proprietários”, esclarece o presidente da Associação de Proteção Animal (APA), Gilson Martins.

Para o prefeito Volnei Weber, esta é mais uma ação que contribui e combate diretamente um problema enfrentado pela população. “Um trabalho iniciado e intensificado com investimento da administração municipal. É preciso, a partir de agora, a participação direta da população de assumir sua responsabilidade. Somente assim, alcançaremos êxito em relação aos cães de ruas que causam inúmeros transtornos para as pessoas, inclusive com risco de agressões”, ressalta.

O chipamento é organizado por meio de uma cooperação técnica com a Fundação Educacional Barriga Verde (Febave) e apoio da APA.