O carro elétrico da Satc agora pode circular nas ruas de Criciúma. A autorização concedida pelo Detran permite que o Inowattis transite em vias municipais. A placa verde é destinada a veículos em fase experimental. Com a liberação, novos testes serão realizados por pesquisadores, professores e acadêmicos da Satc.

“Isso vai permitir medições e cálculos ainda mais precisos, ampliando o caráter de ensino e aprendizagem do Inowattis. Vamos validar ainda mais os testes em mobilidade elétrica já que teremos muitas condições diferenciadas de uso”, enfatizou o coordenador do Núcleo de Mobilidade Elétrica (NME) da Satc, André Tavares.

A liberação do Inowattis foi contemplada por conta de aspectos inovadores do veículo. Conforme o coordenador do curso de Manutenção Automotiva, Adelor Felipe da Costa, uma série de normas de trânsito precisam ser seguidas para garantir a placa experimental. “São vários procedimentos necessários para poder transitar, por isso avaliamos como uma grande conquista para a instituição”, frisou.

De acordo com Tavares, questões ligadas à sustentabilidade e economia de um veículo elétrico são pontos altos do Inowattis. Na avaliação do coordenador do NME, o fato do carro começar a circular demonstra as muitas possibilidades de mobilidade elétrica para a cidade e a região.

Os custos do carro elétrico da Satc são 70% menores que a versão original à combustão, ou seja, para andar 13 mil quilômetros um carro à gasolina gastaria aproximadamente 2,8 mil, o Inowattis, R$ 850. O projeto é uma proposta desenvolvida entre cursos técnicos e de graduação da Satc. O carro foi lançado em dezembro do ano passado. Aproximadamente 30 pessoas entre professores e estudantes participam de forma direta do projeto.

Assessoria de Imprensa da Satc (www.satc.edu.br)