A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai publicar a decisão de postergar o reajuste das passagens de ônibus interestaduais.

A agência disse que é contratual reunir as empresas do setor no mês de junho para definir o percentual de reajuste que será aplicado sobre as tarifas.

O cálculo inclui as oscilações do custo com óleo diesel, aumento dos salários e a inflação. Por meio de uma fórmula matemática, a ANTT e as empresas chegam a um coeficiente. Esse número é aprovado pela agência e, em um prazo de um a dois dias, já é incorporado às tarifas do transporte.

As linhas que fazem a chamada “longa distância” incluem todas as que percorrem trechos maiores que 75 quilômetros.

Adiado por tempo indeterminado

O anúncio do valor do reajuste, segundo a ANTT, será adiado por tempo indeterminado – até que as discussões com as companhias de ônibus sejam concluídas.

A agência defende que o motivo da postergação está justamente na demora em concluir os cálculos. Como não houve acordo entre Governo e empresas, as discussões continuam e terão como foco “manter a tarifa a um preço justo para o consumidor”.

A agência não relaciona o atraso às ma-nifestações que vêm ocorrendo nas principais capitais do país há três semanas.

No próximo mês, também está previsto o reajuste para o transporte semiurbano, que faz percursos de até 75 quilômetros.