Foto: Divulgação

A tradição de escrever cartas pode ter se perdido com os avanços da tecnologia, mas foi relembrada em uma atividade realizada pelo Colégio Satc. Após ouvirem em sala de aula uma história de Zeny Haesbaert Diehl, escritora de Criciúma também chamada de ‘Vó Zeny’, os alunos do terceiro ano do ensino fundamental escreveram cartinhas para homenageá-la. A ideia foi incentivar o hábito de escrever e estimular, nos estudantes, o interesse pela leitura.

Cada aluno escreveu sua própria carta. Nas linhas, somente palavras de admiração e respeito. A Heloisa Sebastião, de 8 anos, ficou entusiasmada com a ideia. “Gostei muito da história e foi bem legal escrever para a Vó Zeny”, ressaltou a estudante, que complementou a homenagem com desenhos de corações e flores. Por conta da pandemia, Zeny não pôde conhecer pessoalmente as crianças e recebeu as cartas sem sair de casa.

A atividade foi realizada na disciplina de Língua Portuguesa pelas professoras Geisiane Feltrin, Josiane Silveira e Juliane Farias. Além de trabalhar a tipologia textual carta, também foi uma forma de comemorar o Dia Nacional do Livro, comemorado nesta sexta-feira (23). “Sabemos que podemos despertar o interesse pela leitura ainda na primeira infância, quando lemos para nossos alunos”, destaca a coordenadora do ensino fundamental – anos iniciais – do Colégio Satc, Sandra Marcon.

A história contada para os alunos foi ‘A estrelinha azul’, que pode ser encontrada no livro de poemas da autora. Segundo Sandra, a ideia é que futuramente, quando a pandemia passar, o encontro entre a escritora e as crianças possa acontecer de forma segura.

Filipe Gabriel/Assessoria de Imprensa da Satc (www.satc.edu.br)