Foto: Júlio Cavalheiro/Secom

A Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural anunciou nesta sexta-feira, 12, a liberação das áreas de cultivo de molusco de Caieira da Barra do Sul e Taperinha, em Florianópolis. As localidades estavam interditadas desde o dia 5 de novembro, devido à alta concentração da ficotoxina Ácido Okadaico.

Estas eram as duas únicas áreas ainda interditadas em Santa Catarina por causa de ficotoxinas. Com isso, está liberada a retirada e comercialização de ostras e mexilhões e seus produtos, inclusive nos costões e beira de praia, em todo litoral catarinense.

Monitoramento constante

Santa Catarina é o único estado do país que realiza o monitoramento permanente das áreas de cultivo. O Programa Estadual de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos é um dos procedimentos de gestão e controle sanitário da cadeia produtiva, permitindo maior segurança para os produtores e consumidores.

Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural