O 3º homicídio do ano em Jaguaruna foi constatado no início da noite de sexta-feira. O corpo de um agricultor do município foi encontrado dentro da caçamba de uma caminhonete Toyota Hilux. O veículo estava abandonado e atolado nas areias do balneário Dunas do Sul.
Na cena do crime, o que chamou a atenção de quem passava pelo local foi exatamente a caminhonete atolada desde as 16h. Mas foi só mais tarde, ao abrir a caçamba do veículo, que também estava coberta pela lona de proteção, que o corpo do agricultor foi encontrado, já sem os sinais vitais.
A vítima foi morta, inicialmente, com um tiro na nuca, ainda dentro da caminhonete. Somente depois teria sido colocada na caçamba. Foram encontradas uma cápsula de pistola 9 milímetros deflagrada e outras duas intactas.
Conforme ojornal Diário do Sul o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Tubarão. Até o fechamento desta edição ele não havia sido identificado oficialmente, mas já se sabia de quem se tratava. A vítima seria um agricultor que trabalhava com plantação de melancias com pouco mais de 30 anos. A Polícia Militar e o Instituto-Geral de Perícias (IGP) estiveram no local, assim como a Polícia Civil, que assumiu as investigações e já trabalha com um suspeito.
Este foi o 9º assassinato registrado neste ano na Amurel. Jaguaruna é o segundo município da região com o maior número de mortes, seguindo logo atrás de Laguna, onde são contabilizados quatro homicídios. Pescaria Brava e Braço do Norte têm uma morte cada.
O número de crimes contra a vida registrados nos três primeiros meses deste ano na Amurel já é maior do que o do mesmo período de 2012. Até o dia 15 de março do ano passado, cinco pessoas haviam sido mortas, quatro a menos do que em 2013. Nos 12 meses, foram 28 assassinatos.